NOTÍCIAS

Fórum da Cidade recebe equipe técnica do PLAMUS para apresentação na UFSC


Organizações da sociedade civil debateram Mobilidade Urbana e o processo participativo

24/11/2014

O presidente da LOGIT, Wagner Colombini, apresentou um panorama geral e o estado atual do projeto em debate no Fórum da Cidade, mediado pelo Prof. Werner Kraus Jr.
O presidente da LOGIT, Wagner Colombini, apresentou um panorama geral e o estado atual do projeto em debate no Fórum da Cidade, mediado pelo Prof. Werner Kraus Jr.

A apresentação do PLAMUS, neste sábado [22/11], no Fórum da Cidade, contou com a participação de cerca de 40 membros de organizações da sociedade civil de Florianópolis, além da equipe técnica do projeto. Realizado pela manhã, no auditório do Centro Socioeconômico CSE/ UFSC, o evento incluiu uma exposição geral do PLAMUS, abrangendo o desenvolvimento e o estado atual do projeto, seguidos por um debate. A equipe do PLAMUS foi representada por Guilherme Medeiros, coordenador técnico pela SC Parcerias, Wagner Colombini, presidente da LOGIT, Guilherme Dogliani, consultor da Strategy& e Daniely Votto, gerente de Relações Estratégicas da EMBARQ Brasil, que discutiram as questões levantadas em debate coordenado pelo Professor Werner Kraus, do Departamento de Automação da Universidade Federal de Santa Catarina. Os representantes das organizações UFECO - União Florianopolitana de Entidades Comunitárias, NESSOP - Núcleo de Estudos em Serviço Social e Organização Popular, GEMURB – Grupo de Estudos da Mobilidade Urbana, Fórum da Bacia do Itacorubi, do Gabinete Vereador Lino Peres, Conjardim – Associação dos Moradores do Jardim Universitário, CCPAN – Centro Comunitário do Pantanal, Ambatri – Associação dos Moradores da Trindade, MObfloripa, RITMOS da Cidades – Rede Pró-Infraestrutura, Transporte, Mobilidade e Segurança no trânsito, Sintraturb - Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Urbano, MPL – Movimento Passe Livre, FAMESC - Federação das Associações de Moradores do Estado de Santa Catarina e Coletivo UC da Ilha, trouxeram para o debate questões em torno das metodologias utilizadas no processo participativo, as leituras dos resultados das pesquisas e as soluções em estudo para o transporte, a acessibilidade e a mobilidade da Região Metropolitana da Capital, buscando conhecer e aprofundar o entendimento sobre as propostas de soluções em análise no PLAMUS. 


Guilherme Dogliani, consultor da Strategy&, expôs algumas das soluções em estudo. Guilherme Medeiros, coordenador do PLAMUS, detalhou informações sobre o desenvolvimento do projeto e Daniely Votto, da EMBARQ Brasil, descreveu a metodologia utilizada no processo participativo das oficinas realizadas.

Guilherme Dogliani, consultor da Strategy&, expôs algumas das soluções em estudo. Guilherme Medeiros, coordenador do PLAMUS, detalhou informações sobre o desenvolvimento do projeto e Daniely Votto, da
Guilherme Dogliani, consultor da Strategy&, expôs algumas das soluções em estudo. Guilherme Medeiros, coordenador do PLAMUS, detalhou informações sobre o desenvolvimento do projeto e Daniely Votto, da EMBARQ Brasil, descreveu a metodologia utilizada no processo participativo das oficinas realizadas.

Daniely Votto, da EMBARQ Brasil, ressaltou o processo de participação social e sua importância para a elaboração das propostas que o estudo aponta: "Acreditamos que a democracia é essencial para se planejar a mobilidade. A participação social gerencia nosso trabalho. Para nos aproximarmos ao máximo deste objetivo realizamos oficinas nas cidades conurbadas da área de abrangência do projeto - Florianópolis, São José, Baguaçu e Palhoça - e convidamos representantes dos 13 municípios envolvidos no estudo para participar. Utilizamos todas nossas ferramentas para garantir a participação de moradores que conhecem profundamente as características de suas cidades, e que estão em busca de soluções".

Para Ângela Luite, presidente da UFECO e coordenadora do evento, este primeiro encontro serviu para abrir o debate, mas ainda é cedo para avaliar o projeto como um todo. “Não há dúvida de que o PLAMUS terá um impacto positivo. Estamos apenas apreensivos quanto a questões como a abordagem ambiental e o respeito ao nosso patrimônio natural, com os instrumentos de controle social, a isenção na definição dos modais e dos modelos de concessão que serão propostos. Essa primeira apresentação do PLAMUS mostrou a necessidade de nos aprofundarmos mais, participarmos mais de perto. Esperamos que o Fórum da Cidade esteja presente na oficina da próxima semana, para ampliar o entendimento. Estamos inclusive planejando juntar todas as leituras comunitárias dos 13 distritos de Florianópolis, que detalham as aspirações dessas comunidades, para oferecer e subsidiar o PLAMUS”, acrescenta Ângela.

Entre os participantes dos debates no Fórum da Cidade, Ângela Liute, presidente da UFECO e os arquitetos Manoel Arriaga e Lino Perez, também vereador na Capital, expuseram dúvidas e discutiram os pont
Entre os participantes dos debates no Fórum da Cidade, Ângela Liute, presidente da UFECO e os arquitetos Manoel Arriaga e Lino Perez, também vereador na Capital, expuseram dúvidas e discutiram os considerados essenciais nos estudos apresentados.

O professor Werner Kraus Jr. elogiou o resultado do encontro: "As apresentações foram excelentes e elucidativas. A participação evita que um estudo como o PLAMUS fique apenas no plano técnico e não atenda aos anseios da população". Wagner Colombini, que realizou a apresentação dos resultados dos estudos, expressou seu agradecimento aos organizadores do debate público pelo Fórum: "Foi muito importante poder ter essa interação com as pessoas que aqui vieram discutir Mobilidade Urbana, um público claramente qualificado. Queremos dar seguimento a esse diálogo e contar com a participação do Fórum nos futuros encontros". Guilherme Dogliani, que se encarregou de realizar uma exposição sobre as soluções em estudo pelo PLAMUS, também ressaltou o espírito construtivo que norteou o debate: “É gratificante interagir com lideranças não só altamente mobilizadas para o crescimento urbano sustentável, mas também bem preparadas para aprofundar o debate, inclusive do ponto de vista técnico”.

No encerramento do debate, Daniely Votto falou sobre as ferramentas de comunicação à disposição dos indivíduos e organizações sociais que quiserem acompanhar o PLAMUS de perto, compartilhar ou buscar informações. No site do PLAMUS [www.plamus.com.br], por exemplo, há o Canal Participativo, além das seções de notícias com o dia a dia do projeto e de downloads, que oferece os documentos que vão sendo elaborados ao longo dos estudos, tudo para garantir transparência e participação do público.


COMPARTILHE

Consórcio

Comunicação e Participação Social

Pesquisas

Cooperação Técnica

Estudo de Mercado

Transporte não-motorizado

© PLAMUS 2013 - Comtacti