NOTÍCIAS

Propostas do PLAMUS para a mobilidade urbana de Florianópolis serão discutidas com prefeituras e sociedade civil


Estudo vai promover oficinas ao longo de dezembro para apresentar proposições

02/12/2014

Passada uma extensa e cuidadosa fase de pesquisas, compilação de dados e análises para diagnosticar o trânsito e as características urbanas da Capital, chegou o momento de discutir as proposições do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis – PLAMUS para facilitar os deslocamentos da população e auxiliar no desenvolvimento da região metropolitana. Para isso, em dezembro serão realizadas oficinas em Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça, em conjunto com as prefeituras dos municípios englobados pelo estudo e com representantes da sociedade civil, para que as propostas idealizadas pelo corpo técnico do PLAMUS sejam debatidas e aperfeiçoadas.

Nas pesquisas de campo realizadas ao longo do ano, o PLAMUS entrevistou os moradores de 5,4 mil domicílios, analisou o sobe/desce em mais de 40 linhas de ônibus municipais e intermunicipais, realizou contagens de veículos em mais de 41 locais. O estudo apontou que na Região da Grande Florianópolis são realizadas mais de 1,7 milhões de viagens diariamente, e com todas as pesquisas e levantamento de informações foi possível entender com maior profundidade como essas viagens são realizadas, sob o ponto de vista dos motivos dessas viagens, o modo como são feitas (carro, moto, ônibus, etc.) as respectivas origens e destinos, o tempo e o custo dessas viagens. Essas informações foram inseridas em um modelo que permite simular como esses fluxos acontecem, e que será utilizado para comparar as diferentes alternativas possíveis e avaliar como cada proposta poderá contribuir para a melhoria da mobilidade, especialmente com relação aos aspectos de tempo e custo para realização das viagens.

falseO diagnóstico do estudo para a mobilidade da região identificou uma urbanização espalhada, o que dificulta o transporte público de qualidade, além de uma grande concentração de empregos e serviços no Centro da Ilha de Santa Catarina. Outras características, como falta de integração metropolitana, calçadas irregulares para pedestres caminharem e rede cicloviária com poucas conexões são outros pontos a serem aprimorados.

Para a reversão desse complexo cenário, no qual os congestionamentos e o tempo de viagem aumentam a cada dia, está sendo proposto um conjunto de alternativas que devem ser aplicadas de forma integrada. A abordagem sugerida pelo corpo técnico do estudo para estas questões, A abordagem sugerida pelo corpo técnico do estudo para estas questões será levada para as oficinas de discussão e será dividida em seis temas globais:

- Desenvolvimento Orientado ao Transporte;
- Reestruturação do Transporte Coletivo Integrado para a Região Metropolitana;
- Priorização de modais não-motorizados;
- Expansão da Capacidade Viária e Gestão de Tráfego:
- Gestão da Demanda;
- Regulação do transporte de mercadorias.

Estes seis quesitos formam a organização institucional para uma adequada gestão integrada da Região Metropolitana de Florianópolis.

falseAs propostas serão construídas com base nas perspectivas de mudanças que a área metropolitana irá passar nas próximas décadas, uma projeção de crescimento que também foi estudada pelos responsáveis pelo PLAMUS. Em 2040, por exemplo, a população da região deve passar dos atuais 976 mil para 1, 340 milhões de habitantes, um crescimento de 37%. O número de veículos motorizados, no entanto, passará de 306 mil para 723 mil, um aumento de 136%. É com base na análise destas tendências de crescimento que o PLAMUS poderá auxiliar no desenvolvimento orientado pelo transporte no perímetro urbano, garantindo opções de locomoção para toda a população.

Segundo Guilherme Medeiros, coordenador técnico do estudo pela SC Parcerias, a realização das oficinas será essencial para que as propostas do PLAMUS sejam colocadas em prática: ”É muito importante que os diversos segmentos da sociedade acompanhem esse processo juntamente com as lideranças do setor público, e que tenham oportunidade de participar da construção das propostas, contribuindo de forma positiva para a efetivação das ações que serão decorrentes do Plano”.

Serviço

Oficinas de debate das propostas do PLAMUS

03/12 (quarta-feira) São José
Auditório do CATI (Centro de Atenção à Terceira Idade)
Av. Acioni Souza Filho, s/n (Beiramar de São José) – São José

Programação:

14h00 – Resultados das oficinas de participação e diagnósticos do Plamus
15h00 – Apresentação de propostas preliminares
15h45 – Intervalo
16h00 - Dinâmicas de participação
18h00 - Encerramento

04/12 (quinta-feira) Florianópolis

Auditório do CDL de Florianópolis
Rua Felipe Schmidt, 679 - Ed. CDL – Centro

Programação:

13h30 – Resultados das oficinas de participação e diagnósticos do Plamus
14h30 – Apresentação de propostas preliminares
15h15 – Lançamento do Plano de Mobilidade de Florianópolis
16h00 - Intervalo
16h30 - Discussão das propostas
18h30 - Encerramento

A confirmação de presença poderá ser feita por meio do e-mail participe@plamus.com.br


COMPARTILHE

Consórcio

Comunicação e Participação Social

Pesquisas

Cooperação Técnica

Estudo de Mercado

Transporte não-motorizado

© PLAMUS 2013 - Comtacti