NOTÍCIAS

Região Metropolitana de Florianópolis recebe nas ruas e praias pesquisadores do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável


Teve início esta semana a pesquisa de Origem/Destino no Norte da Ilha

31/01/2014

A pesquisa Origem/Destino com os frequentadores das praias de Florianópolis inicia, oficialmente, nesta sexta-feira (31/01), marcando a primeira fase do PLAMUS. A Coordenadora de Campo das Pesquisas, Magali Jorge, explica que graças à melhora nas condições meteorológicas será possível realizar a coleta de dados nas praias da região. “A partir de hoje, colocaremos em ação a primeira etapa da pesquisa nas praias da Barra da Lagoa, Santinho, Ingleses, Canasvieiras, Ponta das Canas, Jurerê, Palmas e Mole”, detalha. As entrevistas estão sendo feitas entre 9h e 12h, no período da manhã, e entre 15h e 18h, na parte da tarde, simultaneamente em cada praia, e têm o acompanhamento de fotos aéreas.

Uma atividade-piloto foi realizada na praia dos Ingleses, na sexta-feira (24) chuvosa, quando uma equipe de 16 entrevistadores realizou o treinamento da abordagem ao público e da utilização dos equipamentos. Além disso, o grupo ocupou pontos estratégicos de ruas, rodovias e avenidas de Canasvieiras, realizando a contagem de veículos e o registro da frequência e ocupação visual nos ônibus.

Magali acrescenta que, nesta primeira fase, a equipe de pesquisadores conta com membros estrangeiros, em função do grande número de turistas presentes às praias que não fala português. “É parte fundamental das pesquisas ouvir o público que contatamos. Para investigarmos de onde vêm, para onde vão se dirigir após a praia e que meios de transporte irão utilizar, necessitamos dialogar e muitos dos frequentadores nesta época do ano são estrangeiros. Por isso tivemos o cuidado de selecionar também pesquisadores capazes de falar inglês e espanhol”, complementa.

A próxima etapa da pesquisa Origem/Destino de veraneio ocorre entre os dias 07 e 08/02, nas praias da Joaquina, Campeche, Armação, Matadeiro, Pântano do Sul, Açores, Sonho e Pinheira. Em caso de mau tempo, o cronograma poderá ser alterado.


Últimas pesquisas de Origem/Destino ocorreram na década de 70

Para o secretário de Mobilidade Urbana do município, Valmir Piacentini, o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Região Metropolitana de Florianópolis é de extrema importância para a região, já que a última pesquisa desse porte foi realizada há quase quarenta anos. “Considerando que desde a década de 1970 não há pesquisas de origem e destino na região, torna-se de extrema importância este estudo, já que o município de Florianópolis, como ponto final para milhares de pessoas, necessita de dados reais para implementar seu projeto de mobilidade. A este projeto poderá incluir-se outros modais e sistemas de transporte público com maior racionalidade, facilitando os deslocamentos de moradores, visitantes e pessoas da região metropolitana que aqui trabalham”, analisa Piacentini.

O coordenador do PLAMUS (SCParcerias), Guilherme Medeiros, está acompanhando a as atividades de pesquisa de perto. Ele acentua que os resultados dos levantamentos realizados servirão de matéria-prima essencial para os municípios elaborarem soluções integradas de mobilidade urbana para a região metropolitana. Segundo Guilherme, os estudos irão avaliar os diversos elementos urbanos que impactam na mobilidade de cada município alvo da pesquisa, orientando o seu desenvolvimento para a criação de cidades mais harmônicas e conectadas entre si, aumentando e harmonizando a qualidade de vida da região da Grande Florianópolis.

A SCParcerias é a entidade coordenadora das atividades locais do PLAMUS - Plano de Mobilidade Urbana Sustentável que está sendo realizado em conjunto com os municípios. O objetivo é promover a melhoria da mobilidade urbana na Região Metropolitana de Florianópolis integrando os 13 municípios contemplados no projeto: Anitápolis, Rancho Queimado, São Bonifácio, Angelina, Antônio Carlos, Águas Mornas, São Pedro de Alcântara, Santo Amaro da Imperatriz, Biguaçu, Governador Celso Ramos, São José, Palhoça e Florianópolis. Um consórcio, formado pelas empresas LOGIT, Booz&Co e Machado Meyer, foi contratado pelo BNDES com recursos provenientes do Fundo de Estruturação de Projetos (FEP) para a realização dos estudos. Para garantir a efetiva participação das demais Secretarias de Estado e dos Municípios, foi montado ainda um Grupo Técnico de Acompanhamento, envolvendo, até o presente momento, as Secretarias de Planejamento, Infraestrutura, SDR Florianópolis, DETER, DEINFRA, Prefeitura de Florianópolis (IPUF e Secretaria de Mobilidade Urbana), Prefeituras de São José, Palhoça e Biguaçu.


SERVIÇO:

Para agendamento de matérias filmadas nas praias:
Magali Jorge 011 9 9654 0259

Informações para a imprensa:
Claudia de Siervi (48) 9922-4449 | claudia@zapta.com.br
Vanessa Silva (48) 9601-0969 | vanessasth@hotmail.com

Redes Sociais:
Sarah Goulart (48) 9992-2089 | jornalismo@mobfloripa.com.br

Institucional:
Fernanda Boscaini (51) 3312-6324 | fboscaini@embarqbrasil.org
Maria Fernanda Cavalcanti | mcavalcanti@embarqbrasil.org

Governamental [SECOM SC GOV]:
Merlim Miriane Malacoski (48) 3665-3058 | merlimiriane@gmail.com
Gisiela Klein (48) 8843-5439 | gisiela@secom.sc.gov.br

Canais:
Site: www.plamus.com.br
Facebook: www.facebook.com/plamus
Twitter: @PLAMUS_sc
Flickr: flickr.com/plamus
Hashtag oficial: #plamus

* FOTO: Pesquisadores do PLAMUS realizaram levantamento de informações sobre o trânsito de veículos no Norte da Ilha durante toda a semana. Pesquisa nas praias começa oficialmente nesta sexta feira, 31.

COMPARTILHE

Consórcio

Comunicação e Participação Social

Pesquisas

Cooperação Técnica

Estudo de Mercado

Transporte não-motorizado

© PLAMUS 2013 - Comtacti